Cientistas desenvolvem super bateria que permitiria recarregar dispositivos apenas uma vez por semana

Publicidade
Imagine não ter que recarregar seu laptop ou 'smartphone' por semanas? Isso poderia ser possível no futuro, graças a cientistas de várias entidades nos Estados Unidos que desenvolveram uma bateria recarregável com flúor, um elemento presente em muitos cremes dentais, de acordo com um estudo publicado em 7 de dezembro na revista Science .

Embora a maioria dos dispositivos que usamos sejam baseados em lítio , o flúor tem o potencial de armazenar melhor energia nos eletrodos e abre a porta para a fabricação da "próxima geração" de baterias .

"As baterias de flúor podem ter uma maior densidade de energia " , o que duraria "até oito vezes mais" do que as usadas atualmente, diz o químico Robert Grubbs, professor do Instituto de Tecnologia da Califórnia e um dos pesquisadores que participaram dessa iniciativa.

Isso significa que você pode recarregar um dispositivo móvel uma vez por semana, em vez de todos os dias. No caso de espaçonaves, essa tecnologia permitiria que mais energia fosse armazenada em uma célula de combustível menor e economizaria peso.

Para construir uma bateria, os íons de elementos como flúor e lítio devem ser dissolvidos no eletrólito da bateria. Até agora, no caso do fluoreto só acontecia em componentes sólidos e operava a altas temperaturas , o que era impraticável para dispositivos eletrônicos.

No entanto, os responsáveis ​​por esta pesquisa conseguiram que os íons de flúor funcionem normalmente em componentes líquidos. Embora "ainda estejamos nos estágios iniciais de desenvolvimento", é "a primeira bateria de flúor recarregável que funciona à temperatura ambiente", explica Simon Jones, co-autor da pesquisa.

Portanto, teremos que esperar um pouco mais para desfrutar desse progresso, mas cada vez há menos tempo para termos essas super-baterias.
Tópicos: